Histórico

As plantas de acido sulfúrico requerem paradas periódicas para efetuar o peneiramento de seus catalisadores para remover poeira, cinzas e catalisadores desagregados pelo uso ao longo da campanha. Estes materiais acumulam-se nos leitos catalíticos provocando um aumento da perda de carga da unidade e uma perda de eficiência de conversão.

A frequência desse peneiramento, depende do dimensionamento dos equipamentos que está associado ao projeto da unidade, a qualidade da matéria prima (enxofre filtrado ou gases metalúrgicos) e as condições operacionais da unidade.

Tipicamente, estas operações ocorrem a cada 24 meses, com a retirada do catalisador, seu peneiramento, recolocação e complementação com catalisador novo.

Ate 1993, estes trabalhos eram realizados manualmente, com exposição de grande numero pessoas e um elevado impacto ambiental provocado pela geração de efluentes líquidos e sólidos.

Consciente na necessidade de melhorar estas condições e oferecer uma solução integrada as plantas de acido sulfúrico, a MBC desenvolveu em 1993 o seu primeiro modelo SRC ( Sistema de Remoção de Catalisadores), que permitia a remoção a vácuo dos catalisadores e seu peneiramento continuo.

As vantagens deste serviço foi rapidamente reconhecido pela indústria, que passou a utiliza-lo em todas as plantas de acido sulfúrico no Brasil. Plantas de sulfonação, com menores volumes de catalisador também passaram a utilizar o mesmo sistema. Para estes clientes a MBC desenvolveu um sistema SRC de menor capacidade e dimensões, adequado para este tipo de operações, que demandam pouco espaço para operação.

Na medida que aumentavam as operações por ano, foi necessário criar uma empresa especifica para a locação de equipamentos de manuseio de catalisadores. Em 2007, foi criada a MB Catalisadores Comercio e Serviços Ltda, com sede em Paulínia, SP.

Enquanto a retirada do catalisador era feita de forma eficiente, o sistema de recarga do catalisador no conversor , permanecia obsoleto, através da descarga de big-bags pela boca de visita e posterior distribuição nos leitos.
Esta operação demandava um elevado numero de operadores trabalhando em condições insalubres com grande esforço físico. A limitação de espaço nestas operações impedia a utilização de mascaras eficientes com ar mandado.

Para contornar este problema, a MBC associou-se a empresa americana VIP International Corporation de Baton Rouge, LU, para licenciar para toda a América do Sul o seu processo patenteado de recarga, denominado SCC – Sistema de Carregamento de Catalisadores.

Downloads

{wpdm_category=manuseio-de-catalisadores-e-recheios}